Dez hábitos que turbinam a sua imunidade

Dormir bem, cuidar da higiene e outros cuidados fazem a diferença

Estamos o tempo inteiro expostos a todos os tipos de doenças. Um simples descuido já pode ser suficiente para o sistema imunológico não dar conta de fechar todas as “portas” de nosso corpo, que são suscetíveis a alguma infecção ou vírus. Por isso, é muito importante ter consciência dos hábitos que podem blindar nossa imunidade contra qualquer complicação.
Pensando nisso, aqui estão 10 dicas de práticas para adotar no seu dia a dia e ter uma imunidade poderosa!

1 ) Hidrate-se:

é importante ingerir líquidos constantemente, mesmo antes de sentir sede. A ingestão de água melhora a resistência física e retira as impurezas do organismo, prevenindo doenças.

O ideal é ingerir diariamente por volta de 35ml de água por quilo de peso. Uma pessoa de 70kg, por exemplo, deveria ingerir 2450ml de água. “Mas é importante salientar que boa parte dessa água já está presente nos alimentos que comemos”,.

Ao fazer exercícios físicos, reidrate-se ainda mais, se possível com água de coco ou isotônicos, mas sem exagerar e nunca deixar a água de lado.

2) Tenha uma alimentação saudável:

manter uma dieta que inclui todos os grupos alimentares é fundamental para fortalecer a imunidade. “Proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e sais minerais não podem faltar na dieta diária de ninguém”.

De acordo com pesquisas, os micronutrientes essenciais para o fortalecimento da imunidade são as vitaminas A, B6, B12, C, D, E, ácido fólico, zinco, ferro, selênio e cobre. Eles restauram a proteção contra infecções, fortalecem as células do sistema imunológico e aumentam a produção de anticorpos.

3) Passe longe dos vícios:

evitar vícios, como álcool e tabaco, aumenta – e muito – a imunidade. “Esses vícios são extremamente danosos, não só para o sistema imunológico, como para vários outros sistemas de nosso corpo”.

Já existem estudos que comprovam que algumas bebidas podem, inclusive, fazer bem à saúde, mas desde que ingeridas com moderação. O vinho é o principal exemplo. De acordo com Alexandre, todo excesso é prejudicial e a bebida alcoólica não foge dessa regra.

4) De bem com você:

de acordo com os especialistas, a saúde mental está muito relacionada à imunidade. A baixa autoestima faz com que seu sistema imunológico trabalhe menos, além de atrapalhar nosso corpo no combate aos radicais livres, facilitando o aparecimento de doenças.

5) Faça exercícios!

Você sabia que um estilo de vida sedentário está associado a 28% das mortes por doenças crônicas, perdendo apenas para o tabagismo? Por isso, mexa-se e passe longe de doenças.

A recomendação dos especialistas é a prática de uma atividade física rotineira e que dê prazer, sempre tomando cuidado com os excessos: “A atividade física intensa pode causar o efeito contrário, baixando a imunidade por fadiga muscular e até mental”. Se o tempo é curto, inclua o exercício físico na sua rotina, como utilizar escada em vez de elevador ou caminhar depois do almoço.

6) Fuja do estresse:

viver com tensões relacionadas ao trabalho e outras obrigações do dia é um dos fatores decisivos para a baixa da imunidade. Assim como a baixa autoestima, o estresse impede o sistema imunológico de funcionar a todo vapor, abrindo portas para doenças.

Quando você está estressado, o ideal é praticar alguma atividade que goste e que te faça bem. “Se forem exercícios físicos, melhor, pois são duas vantagens em uma”.

7) Cuide da sua higiene:

estamos expostos a vírus e bactérias 24 horas por dia, em todos os lugares que frequentamos. Hábitos como o de lavar as mãos antes de manusear alimentos, de levá-las a boca e aos olhos e sempre depois de dirigir ou usar o transporte público – devem ser levados em conta. Ao chegar em casa, vale tomar um banho para mandar todas as impurezas embora.

8) Previna-se:

usar preservativo protege contra uma série de DST’s – doenças sexualmente transmissíveis – que não podem ser prevenidas apenas com bons hábitos alimentares ou exercícios. O vírus HIV é um dos principais inimigos da imunidade e o jeito mais fácil de contraí-lo é não usando camisinha. Por isso, previna-se sempre!

9) Atualize sua carteirinha de vacinação:

muitas pessoas deixam de lado esse hábito tão importante. Tomar todas as vacinas deixa você protegido de doenças graves como hepatite B, varicela, hepatite A, BCG, sarampo, rubéola e caxumba.

10) Durma bem:

as pessoas que não tem um sono adequado, com cerca de 6 a 7 horas por noite, pode ter seu sistema imunológico afetado. “A privação do sono diminui a quantidade e a função das células responsáveis pela imunidade”, conta a especialista.

As consequências disso são maiores chances de contrair doenças infecciosas e a diminuição do efeito de vacinas. “Diabetes e câncer também podem aparecer com mais facilidade em indivíduos que dormem pouco”..

O post acima foi retirado do site Yahoo – Beleza & Saúde! Para ler o artigo original, clique aqui!!

Autor do Post Jeff

Eu sou o Jeff! Muito prazer! Sou soropositivo há 15 anos. Levou bastante tempo até eu aceitar essa minha nova condição e realidade, e depois de alguns percalços da vida eu levo uma vida boa e feliz! Criei esse blog para tentar te mostrar, que a vida é muito maior do que um mísero vírus e que não podemos fazer nossa vida girar em torno disso.

26 Comentários em “Dez hábitos que turbinam a sua imunidade

    Maria Madalena ( 05/07/2017 - 11:24 PM )

    Bom… Recebi o diagnóstico hoje…tive relaçoes só com o ex marido a 30 anos . Causa provavel mha d adquirir, foi transfusão d sangue ja contaminhado. Isso a 10 anos atras. Pois desde q separei, tive relaçoes com cara q estou junto a 5 meses( e so…Então… De onde peguei? Estou desesperada. Filhos moram longe…não contarei nada a ninguém… Preciso lutar soz…Fui encaminhada p Infectologia. Quero só comer alimentos q afastem isso d mim… Meu Deus… Dê me forças

    Tauã Gomes ( 13/02/2017 - 2:47 AM )

    Galera preciso de ajuda…
    Conheci uma menina que eu não sabia que é soro positivo, e eu, não tenho. Ela por ser um doce me disse tudo antes de termos relação. e ainda não tivemos… ela estar desesperada e procurando os primeiros tratamentos pois faz 1 mês que ela descobriu. o importante é que ela me contou e eu estou disposto a ajuda la com tudo isso. Não sou portador eu só quero entender mais sobre isso e poder ajudar ela no máximo possível.

    Eu ate que tenho medo
    nunca passei por momentos de conhecer e amar alguém com soro positivo
    mais para eu te la perto, preciso de dicas, pois estou virando noites e mais noites para poder entender mais sobre no que se prevenir totalmente, quais riscos o que fazer com urgência de caso de ultima hora. To perdido e ela também, eu a amo, e n vou deixa la só porque me disse que é soro positivo, se não formos ser um casal, irei ser um melhor amigo.

    Espero por respostas galera. obrigado.

    [ Seu comentário foi editado por violar as políticas de privacidade e funcionamento do blog, para saber mais leia em: http://vivercomhiv.com.br/politicas-de-privacidade-e-funcionamento-do-blog – Por favor não divulgue seus dados de contato. Se desejar, utilize o bate papo no menu acima do nosso parceiro, lá você encontrará uma sala do nosso blog. Obrigado. ]

      Viver com HIV ( 13/02/2017 - 3:44 AM )

      Oi Tauã,

      Em primeiro lugar, gostaria de te dar os parabéns por ter ficado ao lado dela nesse momento difícil e tentar se informar a respeito da doença. A informação é a chave contra o preconceito! Parabéns pela tua atitude! Se mais pessoas agissem assim não haveria tanto preconceito! Mas respondendo à tua dúvida, assim como tu está confuso, ela com certeza também está, mas é importante vocês saberem que a vida dela vai seguir normalmente, um pouco mais regrada, é verdade. Mas segue normalmente. Esse apoio e compreensão que tu está tendo com ela, é fundamental. Uma vez que ela iniciar o tratamento e a carga viral dela for indetectável, a chance de ela transmitir o vírus é 99,96% menor, quase nula! Mas enquanto isso não acontece, não significa que vocês não pode ter relações. Vocês podem beijar, se abraçar e fazer tudo normalmente, mas na hora do sexo, somente com camisinha para ti proteger e proteger também a ela, pois como ela é imunodeprimida (soropositivo), estará mais susceptível a contrair outras doenças. É importante que vocês usem o preservativo. Além disso, você vai precisar ter muita paciência com ela, assim como esse é um novo mundo para ti, é um novo mundo para ela também. Não tenha medo de expor suas dúvidas e medos para ela, assim como ela não deve ter medo de expô-los para você. Tentem aprender a lidar com essa nova condição juntos! O diálogo entre vcs dois será fundamental para seguir essa caminhada! E conta com a gente aqui do blog sempre que precisar! 😉 Mais uma vez, parabéns pela atitude de se informar a respeito!

      Um abraço

    WO ( 09/02/2017 - 12:29 PM )

    Boa tarde, se a pessoa que tem AIDS e se tomar regradamente o coquetel a mesma pode volter a viver somente com o virus? (HIV) ou que tem AIDS é um diagnóstico definitivo? Eu li que é “reversível” caso o paciente toma os antirretrovirais a risca.

      Viver com HIV ( 09/02/2017 - 5:48 PM )

      Olá Wo,

      Se a pessoa seguir o tratamento à risca, é possível reverter o quadro de AIDS sim!

      Um abraço

    Eliana ( 06/02/2017 - 4:38 PM )

    Oi Boa tarde Sou soro positivo deixei de tomar o coquetel por uns 2 meses Gostaria de saber se esse tempo sem os remédios pode alterar a imunidade?

      Viver com HIV ( 06/02/2017 - 6:36 PM )

      Bom dia Eliana,

      Pode alterar e em muito a tua imunidade, Porque você deixou de tomar o medicamento??

      Um abraço

    Ambrosio Locas ( 07/01/2017 - 9:23 AM )

    Estes conselhos são muito importantes pelo facto de a pessoa entrar em dessespero e pensando o fim dos tempos oxala que haja esperança em ter uma vida longa e viver com a medicação para sempre e ter esperança que Deus é imonopetente em perdoar circuntacias da vida.

    carlos jose ( 28/12/2016 - 4:40 AM )

    boa noite vai fazer 2 anos que descobrir ser soropositivo , no momento que soube não foi um Deus nos acuda, mais so lembro quando vou pegar meu remédio ou fazer minha consulta.
    Minha mãe tem demência e tenho que cuidar dela mais ao mesmo tempo não aceito ela ter, acho que mexeu na parte psicológica minha. o que fazer para melhorar isso.
    As vezes me sinto perdido , ansioso, o que faço o remédio provoca isso.

    Valderice Araújo dos Santos ( 12/12/2016 - 10:50 PM )

    Muito obrigada,por mim ajudar foi muito esclarecedor.

    Pedro ( 26/03/2016 - 1:08 PM )

    Boa tarde! Foi há 3 semanas que descobri ser portador de HIV. Desde então tem sido um terror na minha cabeça, um pesadelo constante. Entrei em depressão com a notícia. Será que pode prejudicar em muito minha imunidade? Já fiz primeiras análises pedidas pelo infetologista, mas o medo é constante. Será que vou conseguir fazer tratamento? Vai correr tudo bem? Por mais que os médicos me tenham dito que não é o fim do mundo, meus pensamentos continuam negativos. Tomo antidepressivos e tenho receio de que isso possa afectar o tratamento, embora o infetologista dizer que conseguem dar a volta. Este blog é muito bom, mas mesmo assim é díficil lidar com a situação.Um abraço a tod@s.

      Viver com HIV ( 26/03/2016 - 11:00 PM )

      Olá Pedro,

      Vai conseguir fazer o tratamento sim! Eu também tomava antidepressivos e não atrapalhou em nada o meu tratamento, e tu quiser podemos conversar melhor, me me manda um e-mail para contato@vivercomhiv.com.br

      Tentei te enviar um e-mail, mas o mesmo voltou com erro.

      Um abraço

    Ana ( 14/03/2016 - 2:42 PM )

    Boa tarde! Eu descobri há pouco tempo que tenho o HIV ,será que mesmo fazendo o tratamento eu vivo por más de 30 anos com esse virus no meu corpo? Eu tenho 36 Anos .e já fiz todos exames q o médico passou e deu tudo bom só minha carga viral estava há acima de 7000 e tenho 2 meses tomando os remédios.

      Viver com HIV ( 15/03/2016 - 1:19 PM )

      Olá Ana!

      Fica tranquila!! Tu vai viver muito mais do que 30 anos, se tu quiser, só depende de ti, e tua carga viral não está alta! Como tu já está em tratamento, logo logo tua carga vai ser indetectável. E tu nem vai lembrar que tem HIV. Continue fazendo o tratamento direitinho e tu vai ter uma vida longa e feliz!!!

      Um abraço

    Ana ( 14/03/2016 - 2:33 PM )

    Boa tarde! Eu tbm descobri há pouco tempo q sou soro positivo que possuem o HIV, será que fazendo o tratamento eu vivo por más de trinta anos com esse viros no meu corpo?eu tenho 36 anos e já fiz todos os exames que o médico passou, e estává tudo bom, mas a carga viral estAva em torno de 7000 em diante e já tem 2 meses que tomos os remédios.

      Viver com HIV ( 14/03/2016 - 2:45 PM )

      Olá Ana!

      Fica tranquila!! Tu vai viver muito mais do que 30 anos, se tu quiser, só depende de ti, e tua carga viral não está alta! Como tu já está em tratamento, logo logo tua carga vai ser indetectável. E tu nem vai lembrar que tem HIV. Continue fazendo o tratamento direitinho e tu vai ter uma vida longa e feliz!!!

      Um abraço

    leandra ( 18/12/2015 - 6:59 AM )

    Oi descobri que sou soro positivo; minha vida sera curta devo tomar coquetel não entendo muito sobre isso .

      Viver com HIV ( 18/12/2015 - 7:00 AM )

      Olá Leandra!

      Em primeiro lugar, procura ficar calma! Com um acompanhamento e tratamento correto tua vida não vai ser curta não. A primeira coisa a se fazer é procurar um infectologista para que ele te acompanhe e oriente o melhor caminho a ser seguido, provavelmente você vai tomar remédios, mas antes disso acontecer, ele vai te pedir uma série e exames. Mas fica tranquila, hoje em dia ter HIV não significa o fim de tudo e de ter uma vida mais curta. Qualquer duvida que tu tiver, pode me escrever no email: contato@vivercomhiv.com.br
      Pode me mandar as tuas dúvidas, medos e nóias ou até mesmo desabafos

      Um Abraço

    janaina ferreira viera ( 03/12/2015 - 3:10 AM )

    me chamo janaina,rs,ouvi falar que estam bem próximo da cura do hiv.tem procedência este relato

      Viver com HIV ( 03/12/2015 - 1:35 PM )

      Já ouvi muita coisa a esse respeito, já me frustrei com muitas esperanças de cura. Por isso, fiquei meio séptico em relação à isso. Só acredito vendo!!

    Tps ( 30/11/2015 - 12:22 PM )

    Quanto tempo vive o vírus fora do corpo?

      Viver com HIV ( 30/11/2015 - 12:34 PM )

      Olá!!

      O vírus morre instantaneamente em contato com o ar. Ou seja, ele não vive fora do corpo.

      Um abraço

    Regis Oliveira ( 29/11/2015 - 12:32 AM )

    Olá, estou com um problema. Bem, quando eu tive o diagnóstico, eu trabalhava como barman numa boate e minha infectologista disse que esse tipo de trabalho era inadequado para mim pois a privação de sono diminui a imunidade. Acontece que agora, estou trabalhando em um hostel e estão querendo que eu faça o turno da madrugada no verão. É um trabalho tranquilo, na maior parte do tempo (pra não dizer a noite inteira, rs) eu fico sentado usando a internet… Não quero contar que sou soropositivo e que por isso não seria bom fazer o turno da madrugada todo o verão mas ao mesmo tempo, eu gosto desse horário. É o mais tranquilo do hostel… Daí não sei o que fazer. Será que trabalhar durante a madrugada todo o verão dessa forma poderia me deixar doente? Abraços!

      Viver com HIV ( 29/11/2015 - 2:05 PM )

      Olá Régis!

      Muito obrigado pelo seu contato! Quanto à sua pergunta, acho que ser for uma coisa temporária e desde que tu durma durante o dia para compensar a noite, não vejo problema não, o que tu não deve fazer é ficar sem dormir, pois um sono de qualidade é um dos passos para se conseguir uma imunidade alta!! Mas conversa com tua infectologista e expõe pra ela que é em caráter temporário (Somente no verão), fala pra ela também que tu não via estar se privando do sono e sim mudando o turno do teu sono! 😉 Eu sinceramente, não vejo maiores problemas, mas eu não sou médico né? 😛

      Um abraço

    ednalva santos de souza ( 17/04/2015 - 11:48 AM )

    adorei as dicas

      viver com HIV ( 27/04/2015 - 12:32 PM )

      Que bom que gostou ednalva! Espero que essa dicas ajudem de alguma forma! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *