Depoimentos: Reagente!!

Esse é o depoimento de um  leitor, e por questões de sigilo, vamos usar o nome de Roberto!

Vamos ao depoimento:


18/04/2017, 13h: REAGENTE!!! Foi assim, há 01 mês atrás, que eu tive a notícia que mais me abalou até hoje em minha vida. Fiquei ali estático, acho que com cara de nada, sem esboçar reação nenhuma, nem de exaltação e nem de tristeza. Simplesmente peguei o papel e saí da sala da psicóloga que havia me dado o diagnóstico. SIM, estou com HIV. Meu Deus, e agora? Vou morrer? E todos os meus sonhos e planos? De quem contraí? Será que contaminei alguém? Contar ou não para minha família?  Todas essas perguntas gritavam na minha mente de forma ensurdecedora. Parei para pensar em qual o caminho eu havia feito para estar ali, naquela hora triste, com aquele exame nas mãos “gritando”: REAGENTE. REAGENTE. REAGENTE.

No dia 11/04/17 tive uma atitude que não é de hábito meu. Peguei o celular do meu namorado(namoro há pouco mais de 01 ano) e comecei a olhar algumas coisas, me deparei com umas fotos antigas salvas em um arquivo qualquer; fotos de momentos dele com o ex namorado dele. Fiquei meio incomodado com aquelas fotos estarem ali, mesmo após 01 ano de namoro nosso. Questionei e acabamos brigando. Na briga, joguei na cara dele que ele ainda gostava do ex, e ele entre muitos argumentos, disse que não, que não sentia mais nada por ele e que como era do meu conhecimento, havia sido traído e por isso não tinha razão para gostar dele. Argumento vai, argumento vem, ele acabou me revelando algo que deu início à tudo o que estamos vivendo hoje. Me disse que quando terminou com seu ex, este lhe revelou estar com HIV. Essa revelação caiu como uma bomba sobre a minha cabeça. Disse que quando soube fez 01 exame e que este deu negativo. Mesmo com este argumento, eu fiquei extremamente preocupado, e ele sugeriu que fizéssemos o exame para tirar qualquer dúvida sobre isso. Me mostrou um exame feito no final de 2015 e realmente neste exame constava “Não reagente”. Isso me tranquilizou um pouco, pois me deu esperanças de não estar contaminado. Fizemos o exame, e o resultado foi REAGENTE para nós dois. Aquela tarde de terça feira , 18/04/17, foi a pior tarde que passamos em nossas vidas. Ele chorou demais, se desesperou, me deixou preocupado. E eu, sentindo um turbilhão de sensações, tive que ser forte por mim e por ele. Vivemos os 03 primeiros dias após a descoberta com muitos sentimentos, medos, dúvidas, angústias… Mas passado o primeiro momento, sentei com ele conversei, não nos acusamos, não nos ofendemos, até porque não sabemos ao certo de onde veio isso, pois tanto eu quanto ele já tivemos relações anteriores e nos expusemos ao risco. Resolvemos procurar o melhor infectologista de nossa cidade e “descobrir” nossa nova realidade. Fomos tratados com muito cuidado e carinho pelo doutor, que nos esclareceu, nos acalmou e solicitou exames para ver como estava nossa situação. Começamos a nos acalmar e a aceitar a ideia de que teremos que conviver com essa realidade. No retorno ao médico, ficamos sabendo o resultado dos nossos exames: “ESTÁ TUDO BEM”, essas foram as palavras que ecoaram na minha mente, ditas pelo médico. Meu CD4 estava em 450 e o do meu namorado 578, assintomáticos e sem nenhuma outra doença, graças a Deus. Iniciamos o tratamento há pouco mais de 01 semana, e nenhum de nós teve qualquer efeito adverso aos medicamentos. Resolvemos nos matricular numa boa academia, melhorar nossa alimentação e parar de ingerir bebidas alcoólicas, para assim, podermos ter uma qualidade de vida melhor. 01 mês após a descoberta, estamos nos recuperando do baque e aceitando a ideia de sermos portadores do HIV. Há dias em que bate uma angústia e uma lágrima rola, mas procuramos dar força um ao outro e nos manter fortes e de cabeça erguida, até porque decidimos não revelar à ninguém nossa nova condição. Deus está ao nosso lado e tenho certeza de que tudo dará certo. Estamos juntos, continuamos parceiros, cuidando um do outro, fazendo o tratamento e buscando ter uma qualidade de vida e saúde melhor. Acredito que nada é por acaso, e resolvi não questionar Deus por isso, até porque isso é uma consequência de um ato meu, então, só me resta aceitar e me tratar para continuar tendo uma vida feliz e saudável. Agradeço a Deus pela misericórdia diária, e peço a ELE muita força, saúde e proteção. Agradeço também ao meu namorado, que têm sido um apoio e tanto nesses dias nebulosos. Tenho fé de que isso é apenas uma vírgula na minha história de vida, não é o ponto final. RECOMEÇAR É PRECISO!!!! Temos uma casa pra cuidar, nossas carreiras para continuar e nossas vidas para curtir, por isso, nosso novo lema de vida é: NOS CUIDAR SEMPRE E VIVER CADA MINUTO COM INTENSIDADE, e o mais importante: JUNTOS!!!!!!


Este foi o depoimento do nosso amigo Roberto.

Amigo Roberto,

Muito obrigado pelo seu depoimento! Desejo a você , toda a felicidade do mundo, uma vida repleta de bons momentos com muita saúde e paz!

Um abraço


  • Se você tem uma história de superação e ou de uma batalha que está travando no momento! E tiver vontade de compartilhar, escreva para o meu email: depoimentos@vivercomhiv.com.br manifestando o seu interesse em contar sua história. Vou adorar conhecer sua história e publicar ela aqui.
  • Todos os nomes mencionados nesse depoimento são fictícios.

Autor do Post Jeff

Eu sou o Jeff! Muito prazer! Sou soropositivo há 15 anos. Levou bastante tempo até eu aceitar essa minha nova condição e realidade, e depois de alguns percalços da vida eu levo uma vida boa e feliz! Criei esse blog para tentar te mostrar, que a vida é muito maior do que um mísero vírus e que não podemos fazer nossa vida girar em torno disso.

8 Comentários em “Depoimentos: Reagente!!

    baltasar ( 31/10/2017 - 12:04 AM )

    jeff qual teu email pra contato estou com umas duvidas e gostaria que me ajudasse abraços

    Carlos ( 26/09/2017 - 1:45 PM )

    Boa tarde,
    Descobri recentemente que estou com o vírus.
    Me dói muito no coração ,não paro de pensar está nova situação
    Sofro por não poder dividir com ninguém devido ao preconceito das pessoas e sei que para minha família será uma decepção.
    Fiz os exames de cd4 e terei minha primeira consulta.
    Penso em viver e amo viver,este é um segredo que espero jamais saibam.
    Poderíamos fazer um grupo whats sem nenhuma indentificacao do que se trata.
    Deus nos ajude

    Paulo ( 13/06/2017 - 7:26 PM )

    Moro sozinho em uma cidade que fica há 500km de minha mãe, melhores amigos e irmãos, passei por uma situação que me colocou em risco, suspostamente um soropositivo tentou me passar o hiv de forma criminosa seduzindo e utilizando uma camisinha furada, estou com muito medo e não consigo ir fazer o exame sozinho. As pessoas mais próximas a mim sabem, porem vivo sozinho numa cidade grande fazendo faculdade! Oq eu faço? Ajuda!!!

      Jeff ( 14/06/2017 - 2:33 PM )

      Oi Paulo,

      Infelizmente não há muito o que fazer, além de criar coragem e ir fazer o teste! Se tu não se sente confortável em fazer o teste na tua cidade, procure uma cidade próxima para fazer, mas não deixe de fazê-lo. Faz o teste e depois vem aqui me contar como foi ok?

      Um abraço

    Rafael Henrique ( 10/06/2017 - 5:07 PM )

    Olá amigos! Passei por uma experiência sexual no meio do mês de novembro, com 15 dias tive complicações gastro que nunca havia passado. De lá pra cá tive vários sintomas e fiz vários exames. Fiz exames com 1 semana, 15 dias, 30 dias, 90 dias e 155 dias. Todos os resultados deram Negativos. Porém amigos, desde o ultimo exame realizado em Abril tenho sentido sintomas novos como por exemplo: faringite, ínguas na nuca e pústulas. Sinceramente não sei mais o que pensar e nem o que fazer… vou no médico fala pra ficar despreocupado, pela quantidade de exame feita. Volto para casa meu pescoço não para de doer, garganta e a cada dia novas manchas sobre a pele… Meu Deus estou perdendo a vontade de viver!

      Jeff - Viver com HIV ( 10/06/2017 - 6:23 PM )

      Oi Rafael,

      Bom como tu já fez vários exames e todos vieram negativos, acho que tu pode descartar o HIV. Esses sintomas que tu descreve, pode ser de qualquer outra coisa. Mas não acho que seja HIV.

      Um abraço

    Guilherme ( 30/05/2017 - 2:29 PM )

    Isso ai, Roberto!!! Bom, tb estou passando por isso, porém um mês antes de sua descoberta. O apoio por aquele que você compartilha a vida é muito bom, o meu também faz esse papel, e às vezes alternamos a condição de ajudado e ajudador. A barra é dificil, confesso que nossa relação estreitou muito e para melhor!!! Somos humanos, temos altos e baixos, o importante é manter o nosso tratamento e manter essa condição sob sigilo, essa nova opção também!!! Somos do litoral sul de São Paulo!!! Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *