Como contar para o seus amigos e familiares

Logo que você recebe a notícia que  você é soropositivo, um dos primeiros e terríveis pensamentos é:  “Como eu vou falar isso pra minha família e amigos? O que é que vão pensar de mim!”

O que normalmente se segue é uma barragem de cenários hipotéticos de rejeição e vergonha que imundam seus pensamentos, todos antes de pronunciar essas três letras pequenas em voz alta HIV. O trauma causado por esses pesadelos teóricos é muitas vezes suficiente para fazer você duvidar pra quem contar e pra quem você vai manter em segredo muito mais tempo do que deveria.

A melhor maneira de se manter saudável e gerenciar o HIV é criar um ambiente e de apoio com pessoas que amam e confiam em você. Para fazer isso, você precisa superar os seus medos e abrir o jogo com aqueles que são importantes na sua vida. Para te ajudar nessa árdua tarefa,vou te dar alguma dicas que vão fazer todo esse processo um pouco mais fácil.

Fale com outros soropositivos.

É sempre melhor engatinhar antes de andar e andar antes de correr. Se você puder, ajuda muito se você obter conselhos de uma pessoa que já passou por isso. Busque na sua vida alguém que você conheça que seja soropositivo. Se não vier ninguém em mente, fale com alguém que você conheça que namorou ou namora com um soropositivo. Ou busque ajuda online, em blogs, fóruns e grupos de ajuda, e lá procure por um novo amigo que possa te dar bons conselhos. Tendo uma perspectiva da vida real pode facilmente aliviar qualquer estresse ou apreensão que você possa ter.

arme-se com fatos.

Assim como foi com você, quando se descobriu, é bem provável que as pessoas para quem você contar, vão ter muitas dúvidas. Prepare-se com alguns fatos e números sobre o tratamento e como funciona. Quebre o estigma de que o HIV é uma doença mortal e de gente promíscua, com pessoas magras com aparência esquelética. Procure tranquilizar a pessoa que você está contando. Uma vez que você aliviar as preocupações dela em relação à sua saúde, você pode seguir adiante nos assuntos sobre “Vida que segue”. Mas tenha certeza de que os fatos que você vai obter, sejam de fontes confiáveis!

Fale pra uma pessoa de cada vez.

Não se preocupe como todos vão lidar com a notícia. Comece com a pessoa que é mais próxima de você e vai apoia-lo não importa o que. Toda a vez que você diz “HIV” em voz alta, fica mais fácil. Depois que você contar para as pessoas mais chegadas, aí sim você pode decidir em como quer contar para o resto das pessoas.

Tenha paciência.

É muito provável que a sua família e seus amigos, não estejam informados sobre o HIV, isso pode fazer com que eles pensem, erroneamente que seu estado é terminal e não a doença crônica que é o HIV. Dê algum tempo a eles pra “digerirem” e absorver esta informação. Ajude eles com isso e eles provavelmente vão devolver o favor. Lembre-se, as pessoas vão ficar preocupadas e triste no início. Isso é porque elas estão preocupadas com você. É uma reação muito natural (e até esperada! :D), assim como você ficou quando se descobriu! Tenha paciência! Vai ser triste e doloroso no início, mas em um mês ou dois elas já estarão falando com você sobre os seus exames, cd4 e carga, assim como elas falam com você sobre trabalho e afetos! 😀

Seja corajoso!

Contar do HIV para alguém que você gosta nunca é fácil. Mas nada que realmente valha a pena é fácil. Tenha coragem e acredite que você é digno de amor e apoio! Confie em mim, VOCÊ É!!

© 2017 – VIVER COM HIV – Todos os direitos reservados.

Autor do Post Jeff

Eu sou o Jeff! Muito prazer! Sou soropositivo há 15 anos. Levou bastante tempo até eu aceitar essa minha nova condição e realidade, e depois de alguns percalços da vida eu levo uma vida boa e feliz! Criei esse blog para tentar te mostrar, que a vida é muito maior do que um mísero vírus e que não podemos fazer nossa vida girar em torno disso.

9 Comentários em “Como contar para o seus amigos e familiares

    Recém diagnosticado HIV+ ( 16/10/2017 - 11:07 AM )

    Acho que a forma como esse texto fala da reação que família ou amigos terão ao receber a notícia é um pouco perigosa. Vcs nao pensam que podem estar criando expectativas nas pessoas sobre as famílias delas? O quao frustrante isso pode ser se o que vcs prevêem nao acontecer? Como sabemos, todas as famílias sao diferentes, e quanto maior a família (caso vc resolva contar a todos) com mais reaçoes diferentes vc vai ter que lidar. Também, a forma como a gente conta pra cada um da família deve ser personalizada (como vcs sugeriram em uma parte do texto), e a forma como a gente escolhe personalizar e dar a notícia também pode influenciar no que vamos ouvir. Porém, nao devemos ter medo por causa dessas variaveis, só é bom estarmos preparados e sem grandes expectativas.

    NEM SEMPRE a família vai reagir do jeito que vcs estao descrevendo. Talvez seja bom deixar isso bem claro e realístico em vez de dizer coisas como “em um mês ou dois elas já estarão falando com você sobre os seus exames, cd4 e carga, assim como elas falam com você sobre trabalho e afetos! ”

    As vezes é melhorar preparar o leitor pra lidar com uma barra pesada, do quê ser breve e dizer que tudo vai ficar bem em “um mês”, sendo que o futuro é tao incerto.

    Seria muito bom também se dissessem claramente no texto “você não TEM que contar a ninguém, especialmente se não se sentir preparadx”. É bom ouvir esse tipo de coisa, é como receber apoio nesse momento difícil, em vez de possivelmente soar como uma pressão sobre a pessoa pra que ela conte a algum amigo ou familiar quando as vezes ela mesma ainda nem processou o choque que a informação pode dar.

    De qualquer forma, obrigado pelo texto! As dicas foram relevantes tbm

      Jeff ( 16/10/2017 - 1:54 PM )

      Olá!

      Acho que você entendeu de forma errada o texto, em nenhum momento do texto eu disse que a pessoa precisa contar! Até porque contar ou não é uma decisão de cada um. Esse é apenas um texto direcionado as pessoas que decidiram contar contendo algumas dicas, não um manual que deve ser seguido à risca.

      Um abraço

    ana paula ( 28/06/2017 - 2:41 PM )

    eu acabei de descobrir que tenho o virus, realmente, a primeira coisa q passa na cabeça é de quem pegamos a doença. Eu tenho namorado, namoramos a quase 2 anos, e so descobri a doença por q estou gravida. é um impacto muito grande, mas temos q pedir ajuda a Deus, para q ele nos de força e nunca deixe desistir da vida. É um grande fardo, mas com Deus tudo se supera. 🙂

      Jeff ( 28/06/2017 - 10:15 PM )

      Oi Ana!

      Puxa, lamento muito por essa sua triste descoberta, mas é bem como tu disse, tudo se supera. Se quiser conversar, escreve para mim no e-mail contato@vivercomhiv.com.br

      Um abraço

    Horus ( 04/06/2017 - 1:07 AM )

    Eu ainda não tenho essa coragem! Prefiro nem entrar em um relacionamento!

    Laura ( 29/02/2016 - 7:42 PM )

    Eu até hoje não consegui contar pra minha familia ou para o meu ultimo parceiro. Apenas duas pessoas que sabem e mesmo assim, ainda fico com receio de outras pessoas descobrirem de alguma forma.

      Otávio ( 07/06/2017 - 11:56 PM )

      Eu vivo nesse clima!Mas hoje dei um passo grande em minha vida!Confesso que hoje sou mais feliz que antes!Me amo demais!

    luciano ( 28/02/2016 - 2:18 PM )

    eu contei pra minha ex mulher, a namorada que eu estava alias terminei quando descobri e uma amiga que ficava de vez em quando. as 3 me pediram em namoro eu ate hoje nao consigo acreditar nisso…

      Viver com HIV ( 28/02/2016 - 2:24 PM )

      Viu?? Contar pode ser bom!!
      Geralmente ficamos tentando adivinhar a reação das pessoas e acabamos por não contar por causa disso, sem ao menos darmos a chance da pessoa se manifestar a respeito. E por muitas vezes a reação de quem contamos é totalmente diferente do tínhamos imaginado .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *