Depoimentos: Um dezembro difícil

Esse é o depoimento do nosso amigo Roberto Boss, ele participa bastante aqui no blog e resolveu nos presentear com o seu depoimento!

Vamos ao depoimento:


O mês de dezembro não foi um mês muito fácil. O dia 13/12 jamais será esquecido por mim… Tudo começou quando fiquei desempregado,”claro que isso foi apenas um dos motivos” no dia 05/12 comecei a sentir mal como se fosse uma gastrite e comecei a me alimentar mal… quem já sofreu de gastrite sabe a tristeza que é.

No dia 10/12 fui confraternizar com alguns amigos e me sentindo mal, porém achava normal pq estava pensando que era apenas uma gastrite. Quando voltei pra casa, deitei para dormir, porém não conseguia. Meio que desesperado fui ao UPA, lá me disseram que estava com gastrite e gases tomei um soro e fui embora. No caminho pra casa parecia que
estava tudo piorando e meu corpo entrou em estado de alerta. Quando cheguei em casa surgiram outros sintomas… “falta de ar, palpitações, taquicardia, aperto no peito, sensação de enfarto, dores no abdômen, esquecimentos (aqueles brancos) respiração ofegante” foi quando me desesperei e tive a ideia de ir para minha cidade. Chegando
lá poderia melhorar, pensava eu por estar perto dos meus pais, mas não foi bem assim… dois dias se passaram e mais uma vez fui ao hospital, tive o mesmo diagnóstico da UPA “gastrite”!!! Voltei para casa da minha mãe e por volta do meio dia do dia 13/12 na cozinha da casa da minha mãe eu passei mal. Senti um aperto no peito como se fosse me esmagar, Falta de ar, palpitações, um formigamento dos pés a cabeça e desmaiei. Acordei meio tonto e tentei me acalmar. (Não desejo isso nem pro meu pior inimigo se um dia eu tiver um) Nesse mesmo dia o Pastor da Igreja da minha mãe foi em casa e eu desabafei chorando muito em uma conversa com ele e minha mãe! Nessa hora me senti aliviado. Porém  estava inconformado que tudo o que sentia era apenas uma gastrite. Resolvi então marcar um “Gastro” (Quero ver não resolve) pensava eu… Quando cheguei lá o médico super calmo e extremamente paciente pediu para que eu contasse tudo, ele me examinou e depois de quase 2hs de conversa eu já me sentia mais calmo… e foi quando veio o diagnóstico! Vc tem TAG (Transtorno da Ansiedade Generalizada) daí comecei a entender o tamanho da gravidade de quando a Ansiedade sai do controle. Hoje estou melhor com o medicamento que  ele me passou. Um calmante tarja preta.

O transtorno da ansiedade generalizada é uma doença e não se brinca com isso. É terrível e por diversas vezes vi a morte em minha frente. É claro que se estou melhor hoje devo tudo primeiramente a Deus, aos meus pais e meus amigos que de alguma forma tentaram me confortar. Se vc leu esse texto até aqui, já teve algo nesse sentido não fique envergonhado de expor isso e procure um médico. Hoje entendo perfeitamente quem sofre com isso. Pq a gente só entende quando se passa pela situação!!! Depois de um mês aproximadamente desenvolvi insônia e fiquei 8 dias direto sem dormir até que fui ao médico de novo de tanto procurar doenças no Google. Uma ferramenta útil mas que mal usada destrói uma vida. “Tudo normal” e eu não entendia o pq de estar assim. Até que o Doutor Google me “jogou” numa matéria sobre HIV. Vários dos sintomas batiam com o meu. Ali já me desesperei, de tão covarde que fui, pedi pro meu namorado que fizesse o exame pois não tinha coragem de fazer por não saber como seria. Ele topou pq sempre fazíamos os exames. Daí veio o resultado reagente pra ele. Meu chão desabou pois já sabia que o meu tbm seria. Sensações tenho até hoje, desconfiamos de onde veio o vírus e decidimos ficar juntos. Ainda tomo remédios para dormir, já voltei me alimentar melhor e já estamos seguindo rumo ao indetectável com 4 meses de tratamento tomando o 3×1 com alguns efeitos indesejáveis como sonhos vívidos… Quando os tenho, no outro dia eu fico desnorteado. Mas nada que foge do controle.

Desculpem me alongar tanto e obrigado a todos do blog do Jeff e a ele mesmo que me ajudou muito. Deus no comando…


Este foi o depoimento do nosso amigo Roberto Boss.

Amigo Roberto,

Muito obrigado pelo seu depoimento! Desejo a você , toda a felicidade do mundo, a pior fase já passou, sua vida só tende a melhorar agora!

Um abraço


  • Se você tem uma história de superação e ou de uma batalha que está travando no momento! E tiver vontade de compartilhar, escreva para o meu email: depoimentos@vivercomhiv.com.br manifestando o seu interesse em contar sua história. Vou adorar conhecer sua história e publicar ela aqui.
  • Todos os nomes mencionados nesse depoimento são fictícios.

Autor do Post Jeff

Eu sou o Jeff! Muito prazer! Sou soropositivo há 15 anos. Levou bastante tempo até eu aceitar essa minha nova condição e realidade, e depois de alguns percalços da vida eu levo uma vida boa e feliz! Criei esse blog para tentar te mostrar, que a vida é muito maior do que um mísero vírus e que não podemos fazer nossa vida girar em torno disso.

5 Comentários em “Depoimentos: Um dezembro difícil

    Ricardo ( 13/07/2017 - 3:50 PM )

    Eu tenho 20 anos, e acabei de descobrir que sou soropositivo, fui ao posto de saude no meu horario de almoço do trabalho. Fui com meu ex namorado, que fizera o teste antes e descobriu ser, me informou e fomos fazer o meu. Eis que também estou com o virus. Marquei minha primeira consulta para quarta da proxima semana, estou bem ansioso, aflito, um mix de emoções… Espero passar por tudo isso e me sair bem. Acabei de conhecer o seu blog e já estou gostando demais dele, obrigado!

    André ( 05/07/2017 - 5:13 PM )

    Boa tarde. Bom eu tive uma relação de risco em que o preservativo rasgou. Pedi a pessoa que os se fazer o teste, mas ela não quis, se recusou. Então fui ao posto de saúde e comecei a tomar a PEP(Profilaxia Pos Exposicao). Bom já estou no Sétimo dia e meus olhos estao amarelos, e com o o medo pensei em parar com o tratamento, mas devido a pessoa ter desaparecido e não ter feito o teste, tenho que continuar. Não estou sentindo efeitos colaterais graves, apenas os olhos amarelos, que é o que me preocupa.

    Meu medo é que isso seja um mal sinal, que possa causar uma hepatite ou cancer de fígado. Por não ter esse conhecimento estou muito preocupado. Quem tiver experiência e puder me ajudar, me explicar, eu agradeço!

      Jeff ( 05/07/2017 - 8:54 PM )

      Oi André,

      Pode ficar tranquilo! Olhos amarelados é efeito do remédio mesmo, não pare com o seu tratamento, quando acabar o seu tratamento, seus olhos voltarão ao normal.

      Um abraço

    ROBERTO BOSS ( 20/06/2017 - 2:21 PM )

    Obrigado Jeff, seu blog é e está sendo muito importante para minha saúde física e mental. Deus abençoe.

      Jeff ( 20/06/2017 - 2:53 PM )

      Obrigado querido!!

      Fico muito feliz em saber que meu blog está te ajudando de alguma forma. Continue contando comigo e com o blog sempre que precisar!!

      Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *